A Dança do Ventre e o Resgate do Feminino

Todas as danças já fizeram algum dia , parte de um ritual numa época em que a religião estava mais presente no cotidiano das pessoas que veneravam a mãe natureza como fonte universal da vida. A raks al shark (dança do oriente), mais conhecida no ocidente como dança do ventre, é umas das danças mais antigas do mundo. Originária de rituais de fertilidade e adoração a Deusa, tendo seu lado prático na preparação das mulheres para o trabalho de parto, como já vimos em post anterior.

.
No Egito é mantido o costume; em toda festa de casamento é contratada uma bailarina de dança do ventre, é tirada uma foto dos noivos com a mão no ventre da bailarina. Ela é antes de qualquer coisa, a manifestação da energia feminina universal, no seu aspecto mais puro e sagrado.
.
No mundo árabe, ela foi passada de mãe para filha de geração a geração, mantendo uma tradição que vai muito além de uma dança. Ela é a técnica mais antiga que existe de parto natural, preparando o corpo da mulher para o momento sagrado do nascimento.
.
A mulher é a mesma em todo o planeta, todas somos e representamos o princípio feminino manifestado, portanto ela está ao alcance de qualquer mulher, independentemente de nacionalidade , raça ou religião.
.
Sua origem sagrada remonta tempos imemoriais, onde as mulheres eram reconhecidas e respeitadas por todos como criaturas divinas as quais mantinham juntamente com Deus, o poder da procriação da humanidade.
.
Hoje em dia, a maioria da raça humana segue religiões que são dominadas e lideradas por homens, e vivem em sociedades patriarcais foipaticamente anulado.Existem várias teorias de como e porque essas mudanças ocorreram.Uma das teorias diz que quando os homens começaram a entender que também faziam parte da criação, vislumbraram uma forma de domínio, minando a consciência feminina de forma que as mulheres passassem a pensar em seu papel na criação apenas como um simples objeto, e que o grande responsável e representante divino passou a ser o homem. A partir deste momento aconteceu a transformação das religiões.O poder religioso passou das mãos femininas as masculinas.
.

As leis que governavam as mulheres foram alteradas e foi dada aos homens a autoridade absoluta sobre a família. Desta forma , as mulheres perderam a sua liberdade de agir de acordo com sua própria vontade e passaram a ser tratadas como propriedades, primeiramente de seus pais e posteriormente de seus maridos.
.
Foi preciso muito tempo, para que as práticas da antiga religião fossem reprimidas, conseqüentemente suprimindo o poder feminino, durante essa transição as mulheres continuaram a adorar suas antigas deusas em segredo.
.
Graças a essas mulheres que a dança do ventre chegou até o nosso século praticamente intacta. E onde fica a mulher hoje em dia? Será que a mulher está preparada física e mentalmente para o parto? Será que esta preparação deve ser feita durante a vida e não somente meses antes?
.
Ao meu ver a mulher precisa e necessita desta preparação, os músculos precisam ser trabalhados de forma correta. O fortalecimento, ajudará a "carregar" o bebê , durante a gravidez, como também (fora do período de gestação) manter a "barriga no lugar".
.
A dança do ventre está intimamente ligada a saúde da mulher, independentemente da idade. A técnica consiste em contrair e relaxar uma determinada parte do corpo, enquanto as outras permanecem relaxadas.
.
Além de uma excelente atividade física , e a única feita exclusivamente para o corpo da mulher , ela nos ensina algo muito valioso: O Resgate do Divino Feminino, a nossa essência, quem realmente somos, pois a Deusa vive dentro de cada uma de nós.
.
Toda e qualquer mulher, independente de raça, idade ou crença tem o dom desta dança pois a dança do ventre nasceu naturalmente da mulher e é a única dança que pertence exclusivamente à mulher.
.
Hoje, quando ressurge a necessidade do resgate do Feminino na humanidade, retomamos a Dança do Ventre com a finalidade de despertar a Harmonia Cósmica através dos cinco elementos: terra, fogo, água, ar e éter.
.

Mas como?
.



Além do trabalho com os cinco elementos da natureza e da imitação dos animais, existem posturas de representação das divindades do Panteon Egípcio que visam o equilíbrio energético da mulher, beneficiando-a em vários níveis.
.
No físico, relaxa e diminui o stress, ativa a circulação, melhora as funções sexuais e prepara o corpo para um parto tranqüilo, desenvolve os reflexos e expressões faciais.
.
Em termos emocionais, desenvolve a auto-estima e confiança, desbloqueia e libera as emoções reprimidas.
.
No mental aumenta a concentração e percepção, estimula o raciocínio e a criatividade.
.
A mulher, através desta dança, desenvolve a sensualidade e o magnetismo, com beleza e suavidade.
.
A nível espiritual facilita a integração com seu Eu Essencial através da harmonização dos Chakras (centros de energia já apresentado anteriormente) e do desenvolvimento da intuição.
..
É isso meninas! Espero que tenham gostado. Encontre sua Deusa!! Conheça e pratique a dança do ventre!
..
Um grande beijo!

Fontes: wikipédia e www.medicinaintegrativa.net

Nenhum comentário:

Leia mais sobre: