Stúdio Sadiyah Hayek - Sua melhor opção nas férias!





Divulgue seus eventos. Escreva para dalarmibellydance@hotmail.com

Voltar para: Home - Eventos

Flor de Cristal

Oi meninas!
Olha que flor de cristal maravilhosa que encontrei. Só não encontrei uma explicação passo a passo para ela igual a flor de canutilhos que postei. Fiquei triste, mas acredito que dê pra entender. Ainda não tive tempo de parar pra tentar fazê-la, mas acredito que não seja tão difícil. Espero que dê para entender e que gostem!

Ôpa!!!
Gente achei um vídeo no youtube que ensina uma flor. Eu assisti e aparentemente é o mesmo esquema de montagem dessa flor de cristal abaixo que postei as fotos. Acho que vai ser mais fácil de entender. O vídeo é da amiga Cyssa Mangueira do blog Menina Azul

Super beijo!









Voltar para: Home - Dicas de Bordados



Desenhos e Riscos


Bom dia pessoas lindas!!!!!!!!

Encontrei um blog cheio de desenhos e riscos para bordar, pintar, enfim.... tem um monte de coisa legal lá. Tem umas borboletas lindas!!! Já fiquei imaginando uma roupa de dança do ventre todinha com borboletas cheias de brilho!!! Ai meu Deus... eu viajo na maionese né?!

Deem uma espiadinha lá. Tem riscos lindos para todos os gostos e gêneros! Vale a pena.

Um grande beijo!!


Voltar para: Home - Dicas de Bordados

Feliz Natal e Próspero Ano Novo!!!


Olá meninas e meninos!

Hoje quero agradecer o carinho de pessoas que conheci através do blog e também das pessoas que ainda não conheci mas que acessam o blog constantemente.

Quero desejar que o seu Natal seja cheio de paz e harmonia, em companhia dos amigos queridos e da família.

Que a passagem deste ano renove e revigore em todos nós a esperança de saúde, prosperidade, bem estar e felicidade.

Tenha um Feliz Natal e um 2010 cheinho de muitas realizações e muita Dança do Ventre!!!

Beijos de luz e muitos shimis!!!
Voltar para: Home

Curso Intensivo de Férias


Voltar para: Home - Eventos

Ju Marconato - Encanto...


Meninas!!!!
Segue dois vídeos da Juliana Marconato!!! Na foto acima... a própria!! Lindeza em pessoa!
Dá prazer de assistir essa moçoila dançando e arrebentando no Derbak!
Espero que gostem!
Bitocas!!!
Voltar para: Home - Videoteca





Curso de Formação de Professoras com Mayara Al Jamila


Voltar para: Home - Eventos

Sadiyah Hayek


Iniciou seus estudos em dança, aos nove anos de idade no ballet, se apaixonou pela dança e não parou mais.


Formou-se em Educação Física, e na sequência concluiu sua pós graduação na FMU.

Sempre praticou atividades esportivas e jamais esteve longe da dança.

Em 1999 durante o curso de pós graduação, na cidade de Juiz de Fora (UFJF), conheceu a Dança do ventre e se apaixonou. Na época durante as aulas conheceu Tufic Nabak, que também fazia parte do mesmo Studio de dança. Fizeram apresentações juntos, em alguns eventos realizados na cidade.

Em 2001 retornou a São Paulo, continuou na Dança do Ventre na casa de chá Khan El khalili, estudando com Lulu Sabongi, Shahar Badri, Jade El Jabel, Juli, Kahina e mais recentemente Aysha Almée.

Complementou seus estudos passando pelas escolas, Hayat El Helwa, Bella Dança com a mestra Shayde, retornando novamente para o novo espaço Shangrilá.

Aperfeiçoou seus estudos com grandes mestres internacionais e nacionais Maiada (Argentina), Zaza Hassan (Egito), Asmahan (Argentina), Anthar Lacerda (Brasil), Amara (Brasil).

Em junho/julho de 2009, esteve no Egito, participando dos principais eventos de dança do ventre:

Nile Group, no grande hotel Pyramisa, organizado pela mestra Ainda Nur, onde participou dos workshops com os grandes mestres Mahmoud Reda (Egito), Tito (Egito) e Youssry Sharif.

Ahlan Wa Sahlan Festival, no maravilhoso hotel Mena House organizado pela mestra Raqia Hassan, onde participou do workshop com Randa Kamel.

Em sua passagem pelo Egito, não poderia deixar de registrar a sua presença com uma grande apresentação no navio, em uma noite muito especial com convidados de várias partes do mundo, uma experiência inesquecível.

Atualmente é proprietária do Studio Sadiyah Hayek, coordenadora do grupo *Estrelas do Oriente*, que neste ano passa a ter uma nova formação.

Esta nova formação possuí bailarinas atualizadas e muito bem preparadas, onde participando do primeiro concurso, E-ventre, o grupo conseguiu uma importante premiação com uma coreografia de Dança folclórica, Dança do Jarro.

Sadiyah, faz parte do núcleo de estudos sobre dança do Sesc Pompeia, onde tem desenvolvido um importante trabalho de divulgação da cultura árabe, através de workshops, mini cursos, vivências entre outras atividades. Proporcionando a um número maior de pessoas que antes desconheciam a cultura árabe, passam a ter contato com esta cultura através das vivências, a preços populares e acessíveis a toda comunidade.

Contribuindo também a vários profissionais da área, para que estes possam divulgar o seu trabalho e ampliarem a um número muito maior de pessoas, todo o seu conhecimento e vivência dentro da cultura árabe.

Para Sadiyah, a dança do ventre vai muito mais além do estudo da técnica, ela transpassa a razão, contribui para a transformação da mulher, que nos dias de hoje necessita resgatar, redescobrir e compreender o que é ser mulher. E a Dança do Ventre consegue ir fundo, trazendo à tona emoções e prazeres que estavam esquecidos.

Ritmo Sherk com Saida

Olá meninas!!

Abaixo segue o Ritmo Sherk com a bailarina argentina Saida.
Bom estudo!
Voltar para: Home - Videoteca


Ritmo Conga Masri com Saida


Gente do céu estou quase enlouquecendo com tantas coisas de fim de ano, mas vamos lá... sempre encontro um tempinho para escrever. Abaixo segue um vídeo da bailarina Saida, lindíssima por sinal.

Oba, oba, oba!!!!! Adoro esses vídeos, mas não dispenso minhas aulas ao vivo e a cores com minha professora!!!!

Bom estudo meninas!!!

Voltar para: Home - Videoteca


Sinais de alerta!!!


Muitos tumores de mama não dão qualquer sintoma. Por isso é importante a mulher esteja familiarizada com a aparência, sensações, formas e texturas de suas próprias mamas para detectar qualquer alteração.

A mulher deve procurar por alterações da coloração, superfície ou textura na pele da mama, ou do mamilo; secreções através do mamilo e aparecimento de nódulos novos. Se tiver dor persistente, apesar de não ser um sintoma relacionada ao câncer, deve-se procurar o médico.

Existe a recomendação para a população normal de que após os 20 anos a mulher deve fazer o auto-exame de mama todo mês e ser examinada pelo médico pelo menos a cada 3 anos. Após os 40, ela deve ser examinada pelo médico anualmente, continuar com o auto-exame mensal e fazer uma mamografia por ano.

O ultra-som de mama pode ser pedido pelo médico para ajudar a avaliar qualquer nodulação anormal. As recomendações mudam se houver fatores de risco associados.

Após a avaliação médica, se há a suspeita de câncer, será pedida a biópsia, que é a retirada de uma amostra de tecido da área suspeita para exame microscópico. Existem vários tipos de biópsias:


- Biópsia por agulha fina ou por aspiração, que usa uma agulha fina.
- Biópsia por agulha fina estereotáxica, que combina radio-x e avaliação do computador para localizar com precisão a área a ser biopsiada.
- Bióspia cirúrgica, que tira maiores quantidades de tecido e pode se retirar parte do nódulo (biópsia incisional) ou todo o nódulo (biópsia excisional).


Somente uma avaliação microscópica do material (anátomo-patológico) é que confirma se é câncer ou não.

Portanto mulherada, não percam tempo, porque tem po é vida! Cuidem-se sempre para viver mais e mais!!!

Super beijo!

Voltar para: Home - Câncer de mama

Estilo cabaré egípcio com Isis Zahara


Olá meninas!!
Em minhas andanças pelo youtube procurando por uma coisa acabei achando outra.
Encontrei esse vídeo, programa da série "Dança do Ventre - Movimentos Básicos" da Isis Zahara.
Isis é antropóloga e mestre em danças étnicas pela Unicamp e pesquisa a Dança do Ventre desde de 1993.  
Bom estudo meninas!

Voltar para: Home - Videoteca


Ritmo Rumba Masri


Outra sequência de ritmos com a bailarina argentina Saida. Vai ser linda assim pra lá viu. Espero que gostem dos vídeos.
Bom estudos meninas!!

Beijão!

Voltar para: Home - Videoteca




Ritmo Maksum com Saida


Abaixo segue uma sequência com dois vídeos da bailarina argentina Saida ensinando o Ritmo Maksum.
Fico encantada com ela!

Bom estudo meninas!
Voltar para: Home - Videoteca




Twist com Patrícia Farah


Olá!!!
Abaixo segue uma vídeo aula da bailarina Patrícia Farah ensinando o movimento twist.
Espero que gostem.

Bom estudo!
Beijokas!!!
Voltar para: Home - Videoteca


Camelos com Patricia Farah


Oi meninas!!!
Hoje vou postar um vídeo da bailarina Patrícia Farah ensinando o movimento camelo.
Uma delícia de fazer!!!

Beijokas e bom estudo!
Voltar: Home - Videoteca

Exames Preventivos


O uso de exames preventivos aumentou bastante o número de casos de câncer identificados antes de causar sintomas.


O sintoma mais comum de câncer de mama é o aparecimento de um caroço. Nódulos que são indolores, duros e irregulares têm mais chances de ser malignos, mas há tumores que são macios e arredondados. Portanto, é importante ir ao médico. Outros sinais de câncer de mama incluem:

- Inchaço em parte do seio;
- Irritação da pele ou aparecimento de irregularidades na pele, como covinhas ou franzidos, ou que fazem a pele se assemelhar à casca de uma laranja;
- Dor no mamilo ou inversão do mamilo (para dentro);
- Vermelhidão ou descamação do mamilo ou pele da mama;
- Saída de secreção (que não leite) pelo mamilo;
- Dor no mamilo ou inversão do mamilo (para dentro);
- Um caroço nas axilas.

Diagnóstico por imagem
Mamografia: a mamografia também pode ser utilizada quando o médico suspeita ou diagnostica um câncer. Ela pode mostrar que está tudo bem ou que outro exame, geralmente uma biópsia, é necessário. Quando o médico sente um nódulo, mesmo que a mamografia não revele o tumor, a biópsia é necessária, a não ser que um ultra-som mostre que o caroço é um cisto. A mamografia não pode dizer se um caroço na mama é canceroso ou não.

Ultra-som de mama: um exame de ultra-som usa ecos de ondas sonoras para criar uma imagem de partes do organismo. Geralmente ele é usado quando a mamografia identifica uma área duvidosa na mama, porque ajuda a diferenciar cistos (nódulos com líquido) de massas sólidas.

Ressonância magnética: a ressonância usa ondas de rádio e fortes ímãs e computador, que transforma os resultados em imagem. Tipos especiais de MRIs podem ser usados para analisar melhor cânceres encontrados por mamografias ou para mulheres de alto risco.

Biópsia
Ela é feita quando outros testes indicam que a mulher possui uma área que pode ser câncer de mama e consiste na remoção de uma amostra de tecido. Há vários tipos de biópsia e o médico escolhe a mais indicada para cada caso:

Biópsia por aspiração com agulha fina: Uma agulha bem fina, às vezes guiada por ultra-som, é usada para retirar líquido do nódulo. Se o nódulo for sólido, pequenos pedaços de tecido são removidos e analisados ao microscópio. Se a biópsia não der um resultado claro ou se o médico não tiver certeza do diagnóstico, uma segunda biópsia ou um tipo diferente de biópsia pode ser necessário.


Biópsia estereotáxica por agulha grossa: Ela é usada para remover vários cilindros de tecido e é feita com anestesia local.

Biópsia cirúrgica: Algumas vezes uma cirurgia é necessária para remover todo nódulo ou parte dele e analisá-lo ao microscópio. Muitas vezes remove-se também tecido sadio ao redor do nódulo.


Análise da biópsia: Se o tecido removido não for canceroso, não há necessidade de tratamento. Se for, a biópsia pode dizer se trata de um câncer agressivo ou não. As amostras são graduadas de 1 a 3. Os cânceres que se mais se assemelham ao tecido normal tendem a crescer e se espalhar mais lentamente. Geralmente, um grau menor indica câncer de crescimento mais lento e o maior, os mais agressivos.

A amostra da biópsia também pode ser testada para ver se contém receptores para certos hormônios, como progesterona e estrogênio, designadas como progesterona positivo e estrogênio positivo. Esses cânceres tendem a ter prognóstico melhor, pois respondem a tratamento hormonal. Dois em cada três casos de câncer de mama apresentam esses receptores.

Ritmo Tawil com Sadia


(Na foto a bailarina argentina Saida)
Gente estou adorando montar essa videoteca!!!
Quanta coisa boa tem na internet e às vezes a gente nem sabe ou não tem tempo para procurar.

O bom de tudo isso é que além de procurar material de qualidade para nossa videoteca, acabo estudando também e conhecendo coisas novas. Muito jóia!

Abaixo, mais uma vídeo-aula com a bailarina argentina Sadia, ensinando o ritmo Tawil.

Bom estudo!
Comentem!

Voltar para: Home - Videoteca


Exercícios para iniciantes - Movimentos Básicos


(Na foto as bailarinas Neena e Veena)

Olá amores!
Segue uma sequência de movimentos básicos da Dança do Ventre com as bailarinas Veena e Neena.
Bom estudo!!!
Voltar para: Home - Videoteca











Fatores de Risco


O câncer de mama (e o câncer de forma geral) não tem uma causa única. Seu desenvolvimento deve ser compreendido em função de uma série de fatores de risco, alguns deles modificáveis, outros não.

O histórico familiar é um importante fator de risco para o câncer de mama. Mulheres com parentes de primeiro grau (mãe ou irmã) que tiveram a doença antes dos 50 anos podem ser mais vulneráveis. No entanto, o fator hereditário explica apenas 10% dos casos de câncer de mama.

Entre outros fatores de risco não modificáveis estão o aumento da idade, a menarca (idade da primeira menstruação) precoce, a menopausa tardia, nunca ter engravidado ou ter tido o primeiro filho depois dos 30 anos.

Já os fatores de risco modificáveis bem conhecidos até o momento estão relacionados ao estilo de vida, como o excesso de peso e a ingestão regular (mesmo que moderada) de álcool. Alterá-los, portanto, diminui o risco de desenvolver a doença. No entanto, a adoção de um estilo de vida saudável nunca deve excluir as consultas periódicas ao ginecologista, que incluem a mamografia anual a partir dos 40 anos.

Outro fator de risco é o uso de hormônios exógenos (anticoncepcionais e reposição hormonal). Estudos recentes mostraram que estes hormônios podem estar associados com um aumento de risco significativo para o câncer de mama.

O câncer de mama é uma doença grave, mas que pode ser curada. Quanto mais cedo ele for detectado, mais fácil será para curá-lo.

Se no momento do diagnóstico o tumor tiver menos de 1 centímetro (estágio inicial), as chances de cura chegam a 95%. Quanto maior o tumor, menor a probabilidade de vencer a doença. A detecção precoce é, portanto, uma estratégia fundamental na luta contra o câncer de mama.

Se a detecção precoce é a melhor estratégia, a principal arma para sair vitoriosa dessa luta é a mamografia, realizada uma vez por ano em toda mulher com 40 anos ou mais. É a partir dessa idade que o risco da doença começa a aumentar significativamente.

A mamografia é o único exame diagnóstico capaz de detectar o câncer de mama quando ele ainda tem menos de 1 centímetro. Com esse tamanho, o nódulo ainda não pode ser palpado. Mas é com esse tamanho que ele pode ser curado em até 95% dos casos.

Durante muito tempo, as campanhas de conscientização para o câncer de mama divulgaram a ideia de que o autoexame das mamas, baseado na palpação, era a melhor forma para detectá-lo precocemente. Mas o tempo passou, a medicina evoluiu e as recomendações mudaram.

O autoexame continua sendo importante - mas de forma secundária. Quando o tumor atinge o tamanho suficiente para ser palpado, já não está mais no estágio inicial, e as chances de cura não são máximas.

Infelizmente, ainda há muita desinformação no Brasil. Uma pesquisa realizada em 2008 pelo Datafolha a pedido da Femama revelou que para 82% das mulheres o autoexame é a principal forma de diagnóstico precoce. Apenas 35% apontaram a mamografia.

A incidência do câncer de mama vem crescendo no mundo todo, mas, quando se trata do número de mortes causadas pela doença, as tendências variam. Em países desenvolvidos, a mortalidade vem caindo lentamente, ao passo que nos países em desenvolvimento, como o Brasil, registra-se um gradativo aumento.

Pelo menos parte dessa diferença se deve ao diagnóstico precoce, ainda precário no nosso país. Entre 1999 e 2003, quase metade dos casos de câncer de mama foram diagnosticados em estágios avançados, segundo estudo do Instituto Nacional de Câncer (Inca). Especialistas estimam que mortalidade por câncer de mama em mulheres entre 50 e 69 anos poderia ser reduzida em um terço se todas as brasileiras fossem submetidas à mamografia uma vez por ano.
Voltar para: Home - Câncer de mama

A Sensual Arte da Dança do Ventre com Veena e Neena - Módulo Básico


Meninas lindezas!!!
Olha gostaria que dessem opiniões a respeito dos vídeos. Estou tentando separar um material bom. Espero que nossa videoteca esteja ajudando em algo.

Segue uma sequência de vídeos com as bailarinas Veena e Neena, ensinando a Dança do Ventre. Entitula-se "A sensual Arte da Dança do Ventre".

Não estão em português mas acredito que dá para entender e aproveitarmos boa parte deles.
Um grande beijo e até a próxima!!
Bom estudo!!!
Voltar para: Home - Videoteca












Circuito Ensaio Aberto 2010 - Música Árabe e Dança do Ventre ao vivo!


Divulgue seus eventos! Escreva para dalarmibellydance@hotmail.com

Voltar para: Home - Eventos

Kahina


Formada em Ballet clássico e prática em Jazz e Ballet contemporâno, Kahina iniciou seus estudos em Dança do Ventre no ano de 1997. Em 1999 passou a ter aulas com a renomada bailarina Soraia Zaied.

Em 2000, participou da 2ª Pré-Seleção de bailarinas da Khan el Khalili - Casa de chá, obtendo o Padrão de Qualidade Khan el Khalili e ingressando no corpo de bailarinas da casa. A partir daí, Kahina foi convidada pelo empresário brasileiro Omar Naboulsi para dançar nos países árabes, onde cumpriu um contrato de 3 meses em Ras el Khaimeh.


Seus estudos e dedicação à Dança permanecem constantes. Entre seus professores estão nomes como: Soraia Zaied, Lulu Sabongi, Haqia Hassan, Dina, Mahmoud Reda, Ibrahim Akef, Morocco, Jilina, Ahmed Fekry, Farifa Fahmy, Randa Kamel, além de suas viagens para reciclagem à cidade do Cairo no Egito.

Atualmente é proprietária e professora da escola "Kahina Cia. de Dança do Ventre", localizada na zona norte de São Paulo e realiza shows e workshops por todo o Brasil.

Suas inspirações na Dança: Lucy, Sohair Zacki, Nagwa Fouad, Samia Gamal, Lulu Sabongi, Soraia Zaied, Fifi Abd, Dina, Randa Kamel.





Auto Exame - Fotos

Observe-se sempre!


Fique em pé, diante do espelho, com os braços levantados, e verifique a uniformidade da pele, certificando-se da ausência de inchaço, mudanças na coloração, calombos ou qualquer outra alteração.



TOQUE-SE! Não sinta vergonha!

Diante do espelho, com o braço atrás da cabeça, toque, com as pontas dos dedos, o seio, as axilas e os mamilos. Verifique a ocorrência de dor em algum local, de nódulos, de caroços ou de líquidos que saiam dos mamilos. Se houver qualquer alteração, o médico deve ser procurado.

Deitada em sua cama, com o braço atrás da cabeça, toque os seios, as axilas e os mamilos com as pontas dos dedos, repetindo o exame feito diante do espelho.

ORIENTE-SE! Informação nunca é demais!

Os seios devem ser examinados em todas as direções. Veja as orientações abaixo.


Fonte: saude.terra.com.br

Voltar para: Home - Câncer de mama

Câncer de mama


Olá meninas!!

Encontre aqui muita informação sobre o câncer de mama. Não deixe de ler, de se informar e acima de tudo de se cuidar.
Toque-se mulher!!! Cuide-se!!! E viva mais e melhor!!!

Super beijo!!

Voltar para: Home

Câncer de mama - Descrição


Primeiramente precisamos saber que a mama é constituída por estruturas produtoras de leite (lóbulos), por ductos, que são pequenos canais que ligam os lóbulos ao mamilo; por gordura, tecido conjuntivo, vasos sanguíneos e vasos linfáticos.

Vasos linfáticos são semelhantes aos vasos sanguíneos, só que em vez de sangue, transportam linfa, um líquido que contém células do sistema de defesa, gordura e proteínas. Ao longo dos vasos linfáticos há pequenos órgãos em forma de feijões, ou gânglios ou nódulos linfáticos ou ainda linfonodos, que armazenam glóbulos brancos chamados linfócitos. A maioria dos vasos linfáticos da mama leva a gânglios linfáticos situados nas axilas, denominados nódulos ou gânglios axilares. Se as células cancerosas atingirem esses gânglios, a probabilidade de que a doença se espalhe para outros órgãos é maior.


A maioria dos cânceres de mama começa nos ductos (carcinomas ductais), onde alguns têm início nos lóbulos (carcinoma lobular) e os demais nos outros tecidos.


Nódulos benignos
A maioria dos tumores de mama é benigna, isto é, são crescimentos celulares que não se espalham pelo organismo e não ameaçam a vida da mulher. Mas só um médico pode dizer a diferença. A maioria dos nódulos (ou caroços) nas mamas são cistos, que contêm líquido.


TIPOS DE CÂNCER DE MAMA
Carcinoma in situ: é o termo usado para o câncer em estágio inicial, que está restrito ao local onde teve início, lóbulo ou ducto, e não atingiu nem os tecidos gordurosos próximos nem outros órgãos.


Carcinoma ductal in situ: é o tipo mais comum de câncer de mama não-invasivo, está confinado aos ductos, não se espalhou através das paredes dos ductos e não atingiu o tecido gorduroso. Praticamente todas as mulheres com tumores neste estágio podem ser curadas.


Carcinoma lobular in situ: é o câncer que começa nas glândulas produtoras de leite (lóbulos) e permanece restrito a elas, sem atravessar a parede dos lóbulos.


Carcinoma ductal infiltrante ou invasivo: é o tipo mais comum de câncer de mama e é responsável por 80% dos casos da doença. Ele começa nos ductos, atravessa sua parede e invade o tecido adiposo (gorduroso) da mama, de onde pode se espalhar para outras partes do corpo.


Carcinoma lobular infiltrante ou invasivo: ele começa nas glândulas que produzem leite ou lóbulos e pode se espalhar para outras partes do corpo. Ele é responsável por 10% dos cânceres de mama invasivos.


O câncer de mama é o mais comum entre as mulheres "exceção feita ao de pele". Nos Estados Unidos, as estimativas são de cerca de 213 mil novos casos este ano com 41 mil mortes. Lá ele é a segunda causa de morte por câncer entre mulheres, ficando atrás do câncer de pulmão. No Brasil, ele é a primeira causa de morte por câncer entre as mulheres.


Todo câncer se caracteriza por um crescimento rápido e desordenado do número de células, que adquirem a capacidade de se espalhar para outras partes do corpo. O câncer também é comumente chamado de neoplasia ou tumor maligno.

No Brasil, são cerca de 49 mil novos casos de câncer de mama em mulheres por ano, e esse número vem aumentando nas últimas décadas, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). O câncer de mama também pode ocorrer em homens, mas em número muito menor.




O câncer de mama é relativamente raro antes dos 35 anos, mas acima dessa idade sua incidência cresce rápida e progressivamente. É importante lembrar que nem todo tumor na mama é maligno. A maioria dos nódulos (ou caroços) detectados na mama é benigna, mas isso só pode ser confirmado por meio de exames.


Quando diagnosticado e tratado ainda em fase inicial, isto é, quando o nódulo é menor que 1 centímetro, as chances de cura do câncer de mama chegam a até 95%. Tumores desse tamanho são pequenos demais para ser detectados por palpação, mas são visíveis na mamografia. Por isso é fundamental que toda mulher faça uma mamografia por ano a partir dos 40 anos.

Modelos de cinturão



Meninas encontrei essa imagem com modelos de cinturão. Não sei se vai ajudar muito mas já dá para termos algumas idéias certo? A imagem não está muito boa porque tentei ampliar.

Procurem tirar os modelos de cinturões em papel manilha. Eu como tenho muito, uso o papel vegetal mais grosso. Adorova fazer cartões em papel vegetal quando mais nova e na empolgação acabei comprando tubos de papel vegetal, hoje tenho um verdadeiro estoque.... kkkkkk

Espero que gostem do material. Encontrando mais coisas posto aqui. Se tiverem sugestões também podem postar ou enviar por e-mail.

Beijão e mãos à obra!!!

Voltar para: Home - Dicas de Bordados

Oitos e Ondulações


Os vídeos abaixo são de Mariela Maia e Patrícia Farah ensinando alguns movimentos de oito com quadril. Um de Mariela Maia faz a junção de quadril com peito. O último vídeo é da Professora Ananda Sayed. Após ter ministrado o workshop de "Oito e Ondulações" ela faz a bela apresentação elucidando o conteúdo trabalhado.

Bom estudo!

Voltar para: Home - Videoteca








Restaurante Al Maual - Shows de Dança do Ventre!


Para divulgação de eventos - dalarmibellydance@hotmail.com

Voltar para: Home - Eventos

Leia mais sobre: